RELAÇÕES FAMILIARES E PESSOAIS

RELAÇÕES FAMILIARES E PESSOAIS
Dançarinas não são apenas dançarinas – são filhas, irmãs, mães, namoradas e esposas. Mas às vezes o nosso trabalho fica no caminho de nossas relações pessoais. E os nossos relacionamentos pessoais podem impedir que nos sintamos positivas sobre a nossa renda e trabalho.

A dança pode ser difícil de explicar para aqueles que amamos. Talvez o seu namorado ou namorada não respeite ou aprecie o que você faz. Talvez você se sinta culpada por mentir para seus pais ou filhos sobre o que faz. Você não está sozinha, todas as dançarinas lidam com estas questões em algum ponto da vida.

Se você está à procura de apoio comunitário junte-se à nossa lista de e-mail ou nos encontre no Facebook ou venha a uma reunião, ou confira SWANK, um grupo mensal de apoio para os trabalhadores do sexo, incluindo dançarinas. Você também pode verificar nossa seção de Recursos para obter uma lista de conselheiros gratuitos ou a preços acessíveis.

Pais
Muitos pais têm uma ideia concreta do que eles querem que suas filhas façam com suas vidas, que ela vá para a faculdade, se case, tenha filhos ou um tipo específico de trabalho. Trabalhar como dançarina pode não caber na idéia do que é “normal” ou “respeitável”. Mesmo que seus pais não a julguem por ser uma dançarina, eles podem estar preocupados com a sua segurança se você estiver trabalhando até tarde da noite num ambiente inseguro. Por estas razões, muitas de nós lutamos com a possibilidade de contar aos nossos pais sobre o nosso trabalho.

Meus pais pensam que eu sou uma garçonete. Eles vivem na Alemanha e estão aqui apenas uma vez por ano, então eles não tem que saber. Mas eles iriam morrer, quero dizer, realmente morrer, se soubessem o que eu faço! Eles já se sentem desconfortáveis ​​achando que eu trabalho em um bar. Nós somos uma família conservadora. Eles não têm de saber. – Veronica

 

A princípio, minha mãe disse que estava okay com tudo, então ela começou a ficar estranha em relação a isso. Ela levantava isso em conversas sempre que tinhamos uma discussão, como se fosse uma maneira de me derrubar. Então, ela acabou contando ao meu pai, o que me entristeceu muito. Ele não precisava saber.- Sindy

 

Eu disse aos meus pais que eu era uma passeadora de cães, mas, eventualmente, eles adivinharam a verdade, porque os passeadores de cão não ganham tanto dinheiro quanto eu estava ganhando! – Monique

Se você está preocupada que seus pais saberem que você dança possa causar um problema familiar, talvez seja melhor mantê-los sem saber. Talvez você não seja próxima deles e você não acha que eles precisam saber. Ou talvez você odeie mentira e acha que seus pais devem ser capazes de lidar com a verdade. No final, você sabe o que é melhor para a sua situação pessoal.

Crianças
“Meu filho tem 8 anos, e este trabalho me dá flexibilidade para tirar uma folga, se ele precisar de mim, ou estar lá quando ele sai para a escola de manhã. Tentei empregos de escritório antes, mas eu realmente não posso lidar com toda aquela merda enquanto uma mãe solteira.” – Jennifer

A dança pode ser um grande trabalho para as mães e pais solteiros com vidas ocupadas. Dançarinas têm horários flexíveis e trabalham menos horas, por isso temos mais tempo para ficar com os nossos filhos. Além disso, a dança paga melhor do que um monte de outros empregos e podemos proporcionar uma melhor qualidade de vida para os nossos filhos, e pode tornar possível ser uma mãe melhor. Mas a sociedade diz às nossas crianças que é ruim ter uma mãe que é uma stripper. Isso pode ser doloroso e difícil para nós.

É duro o suficiente falar com as crianças sobre a sexualidade, e dizer o que fazemos por dinheiro só torna isso mais difícil. Algumas de nós optamos por não dizer aos nossos filhos sobre o nosso trabalho. Talvez nós não queiramos que eles fiquem confusos ou sejam feridos por aquilo que fazemos. Talvez nós não queiramos que eles se tornem alvo na escola porque as outras crianças descobriram que sua mãe é uma stripper. Outras podem decidir ser totalmente honestos e contar tudo aos filhos. Outras podem escolher um ponto no meio do caminho.

“Eu contei à minha filha sobre o meu trabalho, mas ela não sabe os detalhes. Ela acha que é só uma dança em um palco. Eu não contaria a ela sobre lap dances ou sobre os clientes. Seria confuso para ela.” – Christina

Parceiros
Estou casada há oito anos e meu marido ainda acha que eu sou uma garçonete. De jeito nenhum ele aceitaria se soubesse o que eu realmente faço. Ele nunca tenta entrar em contato comigo no trabalho, então eu acho que é melhor que existam algumas coisas que eu não diga a ele.- Jessica

A sua namorada faz você se sentir culpada por seu trabalho? Será que seu namorado acha que a dança é dinheiro fácil? Será que o seu marido fica em casa jogando no computador enquanto você correr para pagar as contas?

Nós todas já vimos isso, e muitas de nós já passaram por isso. Então, por que tantas bailarinas acabam namorando pessoas que nos tratam mal?

Muitas pessoas estão OK com namorar uma stripper no início. Talvez eles pensem que é legal. Talvez eles ainda venham para o clube e lhe deem gorgetas. Mas quando o relacionamento fica sério um monte de parceiros começa a ficar com ciúmes. Eles podem começar a dizer que trabalhar como dançarina é como trair. Ao mesmo tempo eles estão, provavelmente, bem contentes em gastar o seu dinheiro.

Algumas dançarinas aturam isto porque a sociedade nos diz que é ruim fazer esse tipo de trabalho, então nós sentimos que merecemos ser tratadas mal. Outras simplesmente não dizem a seus parceiros onde trabalham. Outras sentem que têm de largar a indústria para conseguir um bom homem ou mulher. Mas não devemos ter que esconder ou deixar os nossos empregos para fazer com que nossos relacionamentos funcionem. Nossos parceiros são os únicos que precisam mudar suas atitudes.

Dançar é trabalho duro e merecemos respeito. Se os nossos parceiros tivessem que fazer o que fazemos para pagar as contas, eles iriam parar de tentar nos dizer que é dinheiro fácil.

Meu namorado sabe onde eu trabalho e respeita isso. Quando nos conhecemos, eu estava stripping, e ele não iria tentar mudar quem eu sou só porque eu estou com ele agora. Ele sabe que todos nós temos que fazer o que temos que fazer. – Honey
Violência Doméstica

Sabemos que a violência não acontece apenas nos clubes. Nós todas conhecemos dançarinas que tiveram parceiros abusivos ou que tiveram problemas com namorados/as e outros membros da família. Lembre-se, ninguém tem o direito de bater ou abusar de você em lugar algum, em hora nenhuma. Se você se encontrar em tal situação, confira a seção Recursos sobre onde obter apoio.